quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Jardim Secreto



Este texto, diferente dos demais que escrevo em uma única “sentada”, levaram alguns meses para ser feito, talvez porque só hoje eu tenha entendido de fato sobre o que estava falando.




"Em cada um de nós há um segredo, uma paisagem interior, com planícies invioláveis, vales de silêncio e paraísos secretos.”

Saint-Exupéry



Li essa frase em um e-mail que recebi e me remeteu  a uma música do Bruce Springsteen, que se chama Secret Garden (jardim secreto). Ela é linda e sempre levou meus pensamentos para longe... num lugar que só eu conheço.

Acho ela de uma profunda sensibilidade. Não sei quantas vezes me peguei cantarolando esta música, andando pela rua e pensando no meu jardim secreto. Na minha livre interpretação, a letra fala de uma mulher misteriosa, que deixa que entrem em sua vida, mas tem um ponto inacessível, um mundo onde somente ela habita e por mais que você se aproxime, jamais chegará perto, sempre estará a milhas e milhas de distância.

Na verdade acho que todos temos um mundo particular isolado e secreto, onde somente nós habitamos. Onde escondemos nossos desejos mais profundos, nossos pensamentos mais torturantes, repreensivos e inconfessáveis.

Um lugar sagrado e necessário para tirarmos umas férias de vez em quando do mundo lá fora. Porém, é ali também que mora tudo aquilo que não queremos mostrar aos outros, nossos medos, traumas e ambigüidades e conflitos e também nossa reserva emocional.

Esse local deve ser sempre preservado, pois nele está nossa essência, nosso cerne, nossa identidade.

Temos características mutáveis e maleáveis, porém nosso ponto de integridade é perene e nada vai fazer mudarmos isso.

Quando alguém tenta, conscientemente ou não, invadir nosso espaço vital, nos sentimos acuados, violados, apreensivos. Refutando assim qualquer ameaça à nossa própria essência.

É uma pena que algumas pessoas que gostamos não tenham a visão dessa cerca que colocamos para defender nosso lugar mais precioso. Às vezes por descuido, desconhecimento ou desatenção invada um local que não a pertence e jamais irá pertencer, por só caber um dentro desse lugarzinho sagrado. Por mais que alguém queira chegar, sempre estará a milhas de distância.

Mas temos vastas planícies lindas, floridas e perfumadas que não tem uma porteira tão hermética, pode-se dar livre passagem e lá sim, cabe mais um, uma pessoa bem-vinda que pode ser pra sempre a fiel guardiã do nosso jardim secreto.


**

**